A origem do Dia do Médico


“Médico, cura-te a ti mesmo” (Lucas, 4; 23)

O Dia do Médico, comemorado em nosso país no dia 18 de outubro, guarda uma estreita ligação cristã. A mesma data marca o Dia de São Lucas, patrono dos médicos. No Brasil e em alguns países, a data reverencia o patrono e homenageia os médicos.

como surgiu o dia do médico

São Lucas mostra uma pintura da Virgem Maria. Guercino (1591–1666). Museu de Arte Nelson-Atkins. Imagem: Wikimedia Commons

São Lucas, o Evangelista, teria nascido no início do século I na cidade de Antioquia-nos-Orontes, hoje a cidade turca de  Antakya. De acordo com referências históricas, Lucas teria sido um médico bondoso, abnegado e dedicado aos pacientes. Tornou-se discípulo dos apóstolos e teria seguido Paulo até seu martírio. O apóstolo teria se referido a Lucas como “Nosso amado amigo Lucas, o Médico”(1).

Lucas escreveu o Terceiro Evangelho e o Ato dos Ap—óstolos do Novo Testamento e morreu aos 84 anos de idade. Seus restos mortais são guardados na Basílica de Santa Justina em Pádua na Itália. O ano provável da sua canonização é 1669, porém, mesmo antes do processo oficial de canonização instituído no século 12, Lucas já era considerado santo. Não há clareza se o dia 18 de outubro corresponda ao nascimento ou à morte de São Lucas (2).

No Brasil, atribui-se a comemoração do Dia do Médico no dia 18 de outubro a uma conquista árdua do distinto médico paranaense Eurico Branco Ribeiro (3). Porém, não se sabe com exatidão quando a data foi estabelecida oficialmente em nosso país.

Ribeiro, nascido em Guarapuava em 1902 e formado em medicina pela Faculdade de Medicina de São Paulo em 1927, foi um prolífico escritor, filantropo e cristão dedicado. Interessou-se pela vida de São Lucas, sobre o qual escreveu “Médico, Pintor e Santo”, uma obra em quatro volumes e 658 páginas. No livro, cita que já em 1463, a Universidade de Pádua iniciava o ano letivo no dia 18 de outubro em homenagem a São Lucas, proclamado patrono do “Colégio dos Filósofos e dos Médicos” (3).

Sobre São Lucas, Ribeiro ainda publicou  ”O Livro que Lucas não Escreveu”, em 1969 e “Lucas, o Médico Escravo”, em 1974. Os estudos e as publicações do médico sobre o assunto o tornam hoje o maior entendido de São Lucas no mundo (3).


(1) Colossenses 4:14 

(2) Raya LC. São Lucas, o médico evangelista. Revista Cremesp, 2003; 22. Link para o artigo. 

(3) Begliomini H. Eurico Branco Ribeiro. Bibliografia de Acadêmicos. Academia de Medicina de São Paulo. [Citado em outubro de 2012]. Link para o artigo.

out 17, 2013 by

Envie seu comentário (não utilize este formulário para envio de dúvidas)

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>