Diagnóstico e Tratamento da Síndrome dos Ovários Policísticos


Revisão abrangente sobre aspectos gerais, manifestações, diagnóstico e tratamento da síndrome dos ovários policísticos

Drs. José Antonio M. Marcondes, Cristiano RG Barcellos e Michelle P. Rocha

Conceitos Gerais Manifestações Diagnóstico Tratamento Acompanhamento

 

PONTOS PRINCIPAIS

DEFINIÇÃO: Síndrome hiperandrogênica funcional de etiologia desconhecida.

QUANDO SUSPEITAR: Na presença de  disfunção menstrual, sinais de excesso androgênico (hirsutismo, acne, alopécia androgênica) e morfologia ovariana policística à ultrassonografia.

DIAGNÓSTICO: Há três consensos para diagnóstico (123, 45) que consideram os seguintes critérios: sinais clínicos ou laboratoriais de excesso androgênico, disfunção menstrual e/ou morfologia ovariana policística à ultrassonografia.

TRATAMENTO: Dirigido para a queixa da paciente.

 

INTRODUÇÃO

A síndrome dos ovários policísticos é uma condição de etiologia desconhecida que cursa com hiperandrogenismo funcional e secreção inapropriada de gonadotrofinas (123, 45). Ovários policísticos estão, em geral, presentes à ultrassonografia pélvica, mas sua ocorrência não é obrigatória para o diagnóstico da síndrome.

A síndrome ocorre habitualmente durante a adolescência e, com menos frequência, na idade adulta. Apresenta-se principalmente com disfunção menstrual e hirsutismo, porém, pode haver também acne e alopécia androgênica. Há uma incidência aumentada de obesidade. Outras condições que podem ocorrer de maneira associada ou decorrentes da síndrome incluem a hiperplasia e o carcinoma do endométrio, apneia do sono, hipertensão arterial sistêmica, diminuição da sensibilidade à insulina e distúrbios metabólicos que levam a um aumento do risco cardiovascular a longo prazo.

Há atualmente três consensos para o diagnóstico da síndrome dos ovários policísticos (123, 45) (Tabela 1). Todos estes consensos recomendam que o diagnóstico seja estabelecido após exclusão de outras etiologias (Tabela 2) e incluem a ocorrência de disfunção menstrual associada ou não à morfologia policística à ultrassonografia e ocorrência clínica e/ou laboratorial de hiperandrogenismo.

O tratamento é dirigido à queixa da paciente e baseado no desejo ou não de gravidez.

 

SINÔNIMOS PARA A SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

  • Síndrome de Stein-Leventhal
  • SOP

 

ETIOLOGIA DA SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

 ETIOLOGIA   OBSERVAÇÕES 
 Desconhecida   A síndrome é um diagnóstico de exclusão 

 

CLASSIFICAÇÃO DA SÍNDROME DOS OVÁRIOS POLICÍSTICOS

 CLASSIFICAÇÃO   BASE PARA A CLASSIFICAÇÃO  OBSERVAÇÕES
Associada ou não a distúrbio metabólico Ocorrência de distúrbio metabólico associado Há uma prevalência aumentada de síndrome metabólica em pacientes com a síndrome dos ovários policísticos. Os distúrbios metabólicos que podem estar associados incluem a glicemia de jejum alterada, a tolerância diminuída à glicose, o diabete melito tipo 2, o aumento da concentração sérica de triglicerídeos ou LDL-colesterol e a redução da concentração sérica de HDL-colesterol.Embora as anormalidades metabólicas sejam mais frequentes em pacientes obesas, mulheres não obesas podem também apresentar resistência à insulina e suas consequências (6). Distúrbios do metabolismo lipídico devem ser identificados através da determinação das concentrações de triglicerídeos e colesterol total e frações. O metabolismo dos carboidratos deve ser avaliado através do teste oral de tolerância à glicose (Figura 1).

 

Conceitos Gerais Manifestações Diagnóstico Tratamento Acompanhamento

maio 10, 2014 by

Comments Closed