Diagnóstico e Tratamento da Arterite de Takayasu


Revisão abrangente sobre aspectos gerais, manifestações, diagnóstico e tratamento da Arterite de Takayasu

Dr. Mauro Goldfarb

Conceitos Gerais Manifestações Diagnóstico Tratamento Acompanhamento

 

 

PONTOS PRINCIPAIS SOBRE A ARTERITE DE TAKAYASU

DEFINIÇÃO: A arterite de Takayasu é uma doença inflamatória de evolução crônica que afeta vasos de grande calibre causando espessamento, estenose ou dilatação destes vasos. Estas complicações levam a uma redução na vascularização dos tecidos irrigados pelo vaso afetado.

CAUSAS PRINCIPAIS: Autoimune.

QUANDO SUSPEITAR: Pacientes com sintomas inespecíficos (artralgias, mal-estar geral, febre baixa) que passam a apresentar claudicação de membros superiores (mais comum) e/ou inferiores. Ao exame físico, redução de pulso nas extremidades, diferença na medida da pressão arterial entre ambos os membros superiores ou entre os membros superiores e inferiores.

DIAGNÓSTICO: Documentação de atividade inflamatória e confirmação por exames de imagem.

TRATAMENTO: Corticosteroides e, em casos refratários, imunossupressores.

 

INTRODUÇÃO

A arterite de Takayasu é uma doença de evolução crônica que se caracteriza por inflamação de vasos de grande calibre, notadamente a aorta e seus ramos diretos levando a alterações estruturais nestes vasos. Descrita pelo oftalmologista japonês Makito Takayasu, a arterite de Takayasu faz parte do grupo das vasculites sistêmicas (Tabela). Afeta predominantemente mulheres jovens e, apesar de possuir distribuição universal, é mais prevalente em orientais.

A arterite de Takayasu pode cursar de maneira assintomática nos primeiros anos, ou se manifestar através de achados inespecíficos como febre de origem obscura, mal-estar geral e artralgias. Após a etapa inicial, surgem sintomas e sinais consequentes às anormalidades anatômicas que se desenvolvem ao longo dos vasos afetados. O diagnóstico costuma ser realizado por métodos de imagem, com demonstração de áreas de espessamento, estenose ou dilatação de um ou mais segmentos da aorta e seus ramos (3). A doença evolui habitualmente por décadas sendo muitas vezes difícil estabelecer com segurança seus períodos de atividade. O acompanhamento deve ser feito por toda a vida (4).

 

SINÔNIMOS PARA A ARTERITE DE TAKAYASU

  • Aortite de Takayasu
  • Doença sem pulso

 

ETIOLOGIA DA ARTERITE DE TAKAYASU

ETIOLOGIA OCORRÊNCIA OBSERVAÇÕES
Autoimune Comum Há descrição da presença de anticorpos antiendoteliais. Nos infiltrados inflamatórios das paredes vasculares são encontrados macrófagos, linfócitos, células dendríticas e interleucinas proinflamatórias (1).
Infecciosa (?) Incomum Alguns trabalhos sugerem a tuberculose como possivelmente envolvida na etiologia desta vasculite, ressaltando uma maior positividade do PPD nesta população (5).
Genética (?)
Incomum   Algumas evidências mostram maior prevalência do HLA-B52 (6).

 

CLASSIFICAÇÃO DA ARTERITE DE TAKAYASU

TIPO DE CLASSIFICAÇÃO BASE PARA A CLASSIFICAÇÃO OBSERVAÇÕES
Classificação da Conferência Internacional de Tóquio (7) Local de comprometimento vascular com base na arteriografia Tipo I: Acometimento de ramos diretos da croça da aorta;Tipo IIa: Acometimento de aorta ascendente, croça da aorta e seus ramos;Tipo IIb: Acometimento da aorta ascendente, croça da aorta e seus ramos e aorta descendente;Tipo III: Acometimento da aorta torácica, aorta abdominal e artérias renais;Tipo IV: Acometimento da aorta abdominal e artérias renais;Tipo V: Combinação dos tipos IIb e IV.

 

Conceitos Gerais Manifestações Diagnóstico Tratamento Acompanhamento

fev 9, 2012 by

Comments Closed